Tradição no campo e na solidariedade

Pela segunda vez team penning solidário deve agitar os competidores da região.

A prática do esporte teve início nos Estados Unidos no século dezenove, mas já virou tradição no Norte de Minas. Ao ser trazido para o Brasil, o esporte se popularizou e passou a ser praticado não só pelos proprietários de fazendas e de cavalos, como também pelas famílias e grupos de amigos e amigos, que formam um time composto sempre por três competidores. Na região, a modalidade movimenta o agronegócio, já que é cada vez maior o número de eventos específicos para a prática do esporte.

No próximo dia oito, Montes Claros vai ser sede de mais um Team Penning. Dessa vez a vontade de vencer ganha um elemento a mais: a vontade de ajudar. Pela segunda vez o empresário e, também, competidor João Santos o Jamba, promove o Team Penning em prol da Fundação Sara, entidade de assistência a crianças com câncer. “A ideia de criar o evento foi uma forma de agradecer a Deus por todas as conquistas que ele me deu durante o ano. Qual a melhor forma de agradece se não ajudando crianças?”, perguntou o empolgado organizador.

Bom para quem ajuda e claro para quem é ajudado. A Fundação Sara atente anualmente cerca de 700 crianças e adolescentes em tratamento de câncer. A entidade criada em 1997 sobrevive de doações e por isso toda ajuda é bem vinda. “Para nós o dinheiro arrecadado no Team Penning é muito importante já que o final de ano é um período apertado e que precisamos de mais dinheiro para terminar o ano sem dívidas”, destacou a supervisora de captação da Fundação Sara Suely Malveira.

Cem por cento da renda do evento é revertida para a Fundação Sara, mas para a entidade os ganhos vão além do dinheiro. “Ganhamos muito também na visibilidade e na adesão de voluntários. É uma festa completa”, disse Suely. Para os organizadores a expectativa é que trezentos trios participem da competição. Se depender de quem organiza, o Team Penning Solidário vai marcar o calendário de competições do Norte de Minas “Eu fico muito feliz em ajudar e vejo que esse evento vai crescer muito. Tenho tido muita ajuda, inclusive de gente que nem compete. Todos estão vendo que vale muito a pena ajudar a Fundação Sara”, lembrou o organizador.

Compartilhe:

Data da publicação 29 de novembro de 2013

Celebrar a cura é celebrar a força da união
Anterior

Ajuda além das doações - FIA
Proximo



Fique por dentro das novidades: